O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

1.    Recebemos textos em português, inglês ou espanhol que não tenham sido publicados em outra revista para as seguintes seções: artigos, resenhas e/ou catálgo descritivo

1.1 - Artigos são resultados ou discussões sobre estudos investigativos que compõe o tema da revista
1.2 - Resenhas de Livros
1.3 - Catálogos descritivos são descrições sobre coleções de discos de vinil, acetato, fitas K7 ou quaisquer meios colecionáveis de mídia analógica durante a história da indústria fonográfica brasileira e mundial que tenham relevância histórica, cultural e/ou importância econômica.

2.    Os textos devem ser impreterivelmente submetidos na página eletrônica da revista após o cadastro como autor seguindo os passos de submissão. Não aceitamos submissões via e-mail.

3.    No cadastro via página eletrônica da revista, o nome e sobrenome de todos os autores do artigo devem ser cadastrados. Em caso de mais de um autor, utilize o botão “incluir autor”.

4.    Todos os autores devem ter cadastro ORCID (disponível gratuitamente em http://orcid.org).

5.    No campo “Resumo da Biografia”, inserir a titulação mais alta do autor (lembrando que pós-doutorado não é titulação) e o vínculo institucional atual do autor, com a função que ele desempenha. P. ex. Doutor em Informática na Educação (UFRGS). Professor do PPG em Ciência da Religião da UFS.

6.    Os textos devem estar em formato DOCX ou DOC.

7.    O layout da página deve ser Papel A4, orientação retrato, alinhamento justificado, fonte Times New Roman 12 com espaçamento entrelinhas de 1,5. As margens superior e inferior devem ter 2,5 cm. As margens direita e esquerda devem ter 3,0 cm.

8.    Citações diretas longas devem estar em Times New Roman 10 com espaçamento entrelinhas simples e recuo de 4 cm da margem esquerda.

9.    Os artigos devem respeitar a seguinte sequência: Título // Título traduzido // Resumo // Palavras-chave // Resumo traduzido // Palavras-chave traduzidas // Introdução // Texto com subtítulos // Conclusão // Referências.

10. Os catálogos descritivos devem conter Título, como por exemplo "Coleção das obras de Chquinha Gonzaga em 78 RPM"// Título traduzido // Resumo // Palavras-chave // Resumo traduzido // Palavras-chave traduzidas // Introdução (Apresentar a coleção) // Texto com subtítulos: Importância e relevância da coleção; Obras fundamentais da coleção // O impacto da coleção para a culura // Referências: listas as principais obras contendo: Interpre(s), Gravadora, Ano, Tipo (vinil, acetado, fita K7 e etc), Número de série e, caso sinta necessidadae, alguma observação sobre a obra.

11.    O título do artigo, resenha ou catálogo analítico deve estar em caixa alta e negrito. Se o artigo for escrito em português, o título deve ser traduzido para o inglês, em caixa alta e itálico. Se o artigo for escrito em espanhol ou inglês, o título deve ser traduzido para o português, em caixa alta e itálico.

12.    O resumo não deve ultrapassar 10 linhas. O resumo deve conter o objetivo do artigo, a metodologia ou recorte utilizado, os dados colhidos e um breve resumo das análises efetuadas. As palavras-chave devem ser separadas por ponto. Utilize entre 3 a 6 palavras-chave. Se o artigo for escrito em português, o resumo deve ser traduzido para o inglês. Se o artigo for escrito em inglês ou espanhol, o resumo deve ser traduzido para o português.

13.    Não utilize tradutores automáticos da Internet para traduzir o título, o resumo e as palavras-chave do manuscrito.

14.    O nome do(s) autor(es) não deve(m) constar no documento enviado para avaliação. Além disso, informações de identificação dos autores também devem ser retiradas das propriedades do DOCX. Caso o manuscrito possua formas de identificar a autoria no corpo do texto, isso pode justificar recusa do trabalho pela comissão avaliadora.

15.    Escritos para as seções "artigos" devem ter entre 10 e 20 páginas, incluindo já as figuras, tabelas e lista de referências. "Resenhas" devem ter entre 5 e 10 páginas. "Catálogo Descritivo" no máximo 30 páginas. Textos que ultrapassarem esses limites poderão não ser autorizados pela comissão editorial.

16.    As resenhas devem ter como título o nome completo do(s) autor(es) do livro, o título completo da obra, o número da edição da obra, a cidade da editora, o nome da editora e o ano de lançamento da obra. Além disso, é necessário conter o ISBN e o número de páginas do livro.

17.    Deve-se evitar ao máximo as notas de rodapé. Se notas de rodapé forem utilizadas, elas não devem possuir mais do que três linhas. As notas de rodapé não devem ser utilizadas para referencias. Não utilize as notas de rodapé para listar fontes da Internet. Essa informação deverá constar na lista de referências ao final do artigo, como qualquer outra fonte bibliográfica. Artigos com excesso de notas de rodapé ou que não seguem às normas poderão ser recusados pela comissão editorial ou ter as notas cortadas no processo de diagramação.

18.    Somente as citações que figuram no texto devem ser listadas nas referências. A referência a autores deve ser feita ao longo do texto em caixa baixa, no seguinte modelo: (Sobrenome, ano, página); Ex.: (Berger, 1992, p. 65). Não utilizar o modelo de caixa alta. No caso de títulos do mesmo autor publicados no mesmo ano, adicione letras minúsculas em ordem alfabética após a indicação do ano; ex: (Desroche, 2015a), (Desroche, 2015b) etc. No caso de títulos de mesmo sobrenome publicados no mesmo ano, mas de autores diferentes, adicione a primeira letra do pré-nome; ex. (M. Costa, 2016), (L. Costa, 2016).

19.    Não utilize as expressões latinas a seguir: opus citatum / opere citato / op. cit. / ibidem / ibid. / idem / id. / loco citato / loc. cit. Refaça as citações novamente nos casos em que tais expressões deveriam ser utilizadas.

20.    Os artigos não devem ter epígrafes. Se o manuscrito for aceito pelos parecerista e contiver epígrafes, elas serão excluídas durante a diagramação.

21.    Em caso de autoria repetida em mais de uma obra, não utilize o padrão de seis subtraços (________) para substituir o nome do autor. Repita o nome do autor em todas as obras na lista de referências.

22.    A lista de referências ao final do texto deve constar com espaço entrelinhas simples e seguir estritamente os modelos abaixo.


Livro: ex: BERGER, Peter. O dossel sagrado: elementos para uma teoria sociológica da religião. São Paulo: Paulus, 1985.

Organização de livro: ex: TEIXEIRA, Faustino; MENEZES, Renata (Org.). As religiões no Brasil: continuidades e rupturas. Petrópolis: Vozes, 2006.


Capítulo de livro: ex.: MONTERO, Paula. Religiões e dilemas da sociedade brasileira. In: MICELI, Sergio (Org.). O que ler na ciência social brasileira. v. 1. São Paulo: Sumaré; Brasília: ANPOCS/CAPES, 1999, pp.327-367.


Artigo: ex.: SANCHIS, P. Inculturação? Da cultura à identidade, um itinerário político no campo religioso: o caso dos agentes de pastoral negros. Religião e sociedade, v. 20, n. 2, Rio de Janeiro, p.55-72, 1999.


Tese ou dissertação: ex: RADÜNZ, Roberto. A terra da liberdade: o protestantismo luterano em Santa Cruz do Sul no século XIX. 120f. Tese (Doutorado em História), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.


Texto de jornal: ex: TOURAINE, Alain. O recuo do islamismo político. Folha de São Paulo, São Paulo, 23 set., 2001, Mais!, p.13.


Trabalho publicado em anais de eventos: ex: USARSKI, Frank. O pesquisador como benfeitor? Reflexões sobre os equívocos da ciência prática da religião e sua alternativa. In: SEMINÁRIO DE CIÊNCIA DA RELIGIÃO APLICADA, 2., 2018, São Paulo. Anais...


Sites: ex: SBNAT; ABRANA; APANAT. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Naturologia. 2017. Disponível em: <http://www.naturologia.org.br/diretrizescurriculares/>. Acesso em: 21 set. 2018.


Blogs: TESSLER, Leandro R. Naturebologia. Cultura científica, Campinas, 13 abr. 2008. Disponível em: <http://ccientifica.blogspot.com.br/2008/04/naturebologia.html>. Acesso em: 26 set. 2017.


Decretos e leis: SANTA CATARINA. Decreto nº. 5.572, de 27 de agosto de 2002. Reconhece curso de educação superior. PUB DOSC, Florianópolis, p. 3, 2002.


Vídeos do YouTube: ZDEBSKYI, Janaina. Prostituição sagrada. 2017. Disponível em: <https://youtu.be/ZqVEo314BWY>. Acesso em: 18 jun. 2019.


A Comissão Editorial reserva o direito, em pré-avaliação, de apontar correções e complementações necessárias nos trabalhos recebidos, devolvendo-os aos autores para sua devida adequação às normas da REVER. Após autorização da pré-avaliação o texto então segue para avaliação de um parecerista externo.

Artigos

Política padrão de seção

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.